AMIGOS DE PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

O TUCANARÉ - Cichla ocellaris (Bloch & Schneider, 1801)


FAMILIA: ciclídeos

LONGEVIDADE: ?

COMPRIMENTO: 1 m

PESO: 15 kg

PROFUNDIDADE: 0-20 m

DISTRIBUIÇÃO: América do sul, rio Amazonas e Orinoco e seus afluentes.




BIOLOGIA: se existe um adjectivo para qualificar este peixe, é sem duvida "explosivo". São quatro as espécies de peacock ou tucanaré, como são conhecidos em grande parte do mundo.
O tucanaré grande (Cichla temensis) caracteriza-se por três riscas verticais situadas atrás dos olhos na altura das faces. A parte superior do seu corpo apresenta um verde brilhante.

O speckled tucanaré, é o mais escuro dos peacock. Esta subespécie caracteriza-se por uma série de manchas de cor amarelo claro e branco ou linhas discontínuas em filas horizontais ao longo do corpo. São os lutadores mais duros, embora sejam mais pequenos.


O butterfly tucanaré distingue-se dos outros porque tem três círculos negros em cada lado do corpo, no lugar das riscas verticais e não são muito grandes. O seu peso ronda os 6 kg.


Finalmente o royal tucanaré, comparável em tamanho ao butterfly, possui uma risca escura irregular que percorre longitudinalmente o corpo. A cor predominante dos tucanarés é o verde.

                                                            Cortesia de:


A força de um peacock bass não corresponde ao seu tamanho e muitos pescadores já foram surpreendidos pela ruptura da cana devido à sua inexperiência e consequente fuga do peixe. Embora o seu nome nos recorde o black bass, nada mais longe da realidade. O tucanaré pertence à família dos ciclídeos, a que pertencem mais de mil espécies. Com diferenças notáveis como o facto de que nunca desiste de atacar a sua presa até conseguir o seu objectivo, alimenta-se de qualquer ser vivo do seu habitat. Extremamente territoriais, atacam muitas vezes não para alimentar-se, mas para proteger o seu territorio. Na época da desova, os machos desenvolvem um crista ou perturberância sobre a cabeça.

O VIDEO: simplesmente explosivo.



ALIMENTAÇÃO: peixes do seu habitat, caranguejos, rãs, cobras e amostras.

MÉTODOS DE PESCA: spinning, mosca e à bóia.

RECORD IGFA: categoria All-Tackle, encontra-se em 12,240 kg, capturado por Gerald Lowson no dia 04/12/1994 no Rio Negro, Brasil.

                                             HOMENAGEM AOS AMIGOS




Sem comentários:

Enviar um comentário

Agradeço todos os comentarios que sejam feitos sobre PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO, sempre que os mesmos tragam ideias positivas e constituam uma mais valia ao blog.

EDITOR

A minha foto

Los que me conocen, saben quien soy...

Arquivo do blogue