AMIGOS DE PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO

terça-feira, 29 de junho de 2010

O SHEEPHEAD DA CALIFÓRNIA - Semicossyphus pulcher

FAMÍLA: labrídeos

LONGEVIDADE: 14 anos

PROFUNDIDADE: 0 - 90 m

COMPRIMENTO: 91 cm

PESO: 16 kg


DISTRIBUIÇÃO: Oceano pacífico,Califórnia, México.


BIOLOGIA: a coloração desta espécie varia consoante a idade e o sexo.
Os machos adultos, são tipicamente pretos e vermelhos, mas as fêmeas costumam ser todas elas rosadas; ambos os sexos possuem as gargantas brancas. os exemplares mais jovens são vermelhos, com uma mancha escura em cada barbatana. Encontram-se normalmente sobre fundos de rochosos e bancos de algas. É um peixe muito combativo e musculoso como se pode apreciar pela forma densa do seu corpo, a sua boca está densamente povoada por temíveis caninos que se não tivermos cuidado nos pode produzir feridas graves. Outra particularidade do Sheephead é que é hemafrodita, pois nasce fêmea e ao alcançar os 18 cm transforma-se em macho, obviamente isto também depende do habitat e da abundância de alimento. Hoje em dia é uma das espécies protegidas devido a que durante anos foi completamente arrasado por pescadores furtivos para ser vendido no mercado negro em México.

                                       Cortesia de C. Connor´s             


 
ALIMENTAÇÃO: estrelas do mar, pepinos do mar, camarões, caranguejo, polvo, lulas e amostras.

 
MÉTODOS DE PESCA: spinning, jigging, surfcasting, á deriva.

               ACONSELHO AS AMOSTRAS PELA DESPORTIVIDADE.

RECORD IGFA: encontra-se em 12,880 kg capturado por Marshall Madruga no dia 04/11/1999 na Ilha Roca Partida em México.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

A BREMA COMUM - Abramis brama

                                                            
FAMÍLIA: ciprinídeos

LONGEVIDADE: 23anos

PROFUNDIDADE: 20 m

COMPRIMENTO: 80 cm

PESO: 10,023 kg

DISTRIBUIÇÃO: desde a parte oriental da Irlanda, passando por grande parte do norte, centro e sul da Europa, até aos Urais e algumas zonas de Ásia central.

BIOLOGIA: as Bremas estão largamente distribuídas por águas paradas, canais e rios profundos de corrente lenta. Alimenta-se básicamente no fundo e é uma espécie muito popular entre os pescadores, principalmente dos que praticam a pesca à francesa ou coup. Têm uma cabeça sem escamas e um corpo achatado dos lados, com escamas pequenas e uma generosa camada de garro. A cor predominante é o castanho-dourado e as barbatanas peitorais e pélvicas estão tingidas de vermelho.
A Brema quando se alimenta coloca-se na vertical e projecta a boca para baixo como um autêntico aspirador com a finalidade de sugar minhocas, larvas, moluscos, crustáceos e larvas de insectos.
Um cardume de Bremas ao alimentar-se pode trair a sua presença devido á nuvens de lodo do fundo. Ultimamente exemplares de tamanho consideravél têm sido capturados com micro-boilles. 

                                                       Cortesia de M. Mckenna 


ALIMENTAÇÃO: asticot, minhoca da terra, cáster (pupas de mosca), pão, milho, boille, moscas.

MÉTODOS DE PESCA: á francesa, ao coup, á inglesa, á bolonhesa, carpfishing, á mosca.

                          ACONSELHO AS AMOSTRAS PELA DESPORTIVIDADE.


RECORD IGFA: encontra-se em 6,01 kg capturado por Luis Rasmussen em Hagbyan Creek, Suiça no dia 11/05/1984.


segunda-feira, 14 de junho de 2010

O OLHUDO - Epigonus telescopus

FAMILIA: epigonídeos

LONGEVIDADE: 104 anos

PROFUNDIDADE: 0 - 1,200m

COMPRIMENTO: 75 cm

PESO: 1,03 kg


DISTRIBUIÇÃO: Atlântico, Mediterrâneo,  Ilhas Canárias, Àfrica e Nova Zelanda.


BIOLOGIA: encontra-se normalmente em fundos macios de lodo ou areia, quando jovem alimenta-se de plâncton e pequenos invertebrados, adicionando mais tarde á sua dieta toda espécie de moluscos e pequenos peixes, não é territorial. O seu nome vêm obviamente dos seus grandes e proeminentes olhos. Também conhecido como Bull-eyes ou Cardinal fish. A sua carne é deliciosa e têm uma grande procura como peixe comercial. A principal razão da sua captura é para fins comerciais, porém na pesca desportiva também é bastante "querido" devido à dificuldade da sua captura. Para exemplo a magnífica captura da foto a qual é record E.L.C.R. (European Line Class Record), e record IGFA.
                                                              Cortesia de Luis Ceia


O VIDEO: aqui podemos apreciar a captura do olhudo.




ISCOS: Ameijoa, Camarão, Sardinha, Lengueirão e amostras.

METODOS DE PESCA: pesca embarcada, surfcasting, jigging.

                                ACONSELHO AS AMOSTRAS PELA DESPORTIVIDADE !!!

RECORD IGFA: encontra-se em 1,03 kg capturado por Luis Ceia, no dia 19/02/2007 em Vila Real de Sto. António, Algarve, Portugal.

Parabéns Ceia, continua assim.

domingo, 6 de junho de 2010

O BLUE GILL - Lepomis Macrochirus


FAMÍLIA: Centrárquídeos

LONGEVIDADE: 10 anos

PROFUNDIDADE: 0 - 15 m

COMPRIMENTO: 40 cm

PESO: 2,150 kg


DISTRIBUIÇÃO: América do Norte, desde Québec até México. Foi introduzido com muito éxito em outros estados tais como. Minnesota, Arkansas, Michigan, Wisconsin, Texas e Louisiana.


BIOLOGIA:  a Perca-sol de Guelras Azuis é um pequeno parente do famoso achigã, algo assim como o "pobre" da familía. Gosta de águas calmas com vegetação onde se pode ocultar dos numerosos perdadores que têm. Durante o seu tempo de vida como alevin alimenta-se de pequenos crustáceos, caracóis, insectos e milhocas, ao atingir cerca de 12cm junta à sua dieta pequenos peixes e lagostins.
A sua reprodução dá-se em primavera, e os alevins são práticamente transparentes durante os seus primeiros dias de vida, possivelmente uma protecção mais da mãe naturesa, para que possam passar desapercebidos.


Para muitos de nós é somente um peixinho de aquário, porém nos Estados Unidos, o Blue Gill possui uma verdadeira horda de seguidores que o consideram um peixe digno de records. Claro está que a equivalência de tamanho entre o nosso pequenino perca-sol e o Blue Gill é abismal. Capturar Blue Gill é relativamente fácil, pois é um peixe bastante voraz, mas capturar Blue Gill de tamanho considerável já não é nada fácil. Tal facto é facilmente verificavél pelo record IGFA que permanece inalteravél desde 1950. Uma das principais caracteristicas do Blue Gill, é a incrível gama de cores que pode representar um peixe somente pelo habitat em que vive, embora o seu nome nos induza a que seja azul (blue) nas suas escamas encontram-se cores como o vermelho, verde, negro, amarelo, lilás, turquesa e um sem fin de outras tonalidades, é um peixe especialmente indicado para iniciar os mais jovens na nobre arte da pesca desportiva.

                                                        Cortesia do Capt. T. Peterson

 

ALIMENTAÇÃO: milhocas da terra, asticot, milho, pão, queijo, etc e amostras.


MÉTODOS DE PESCA: Spinning, à mosca, à bóia, ao fundo.




                          ACONSELHO AS AMOSTRAS PELA DESPORTIVIDADE.


RECORD IGFA:  encontra-se em 2,150 kg capturado no lago Ketona em Alabama no dia 09/04/1950 por T. Hudson.

EDITOR

A minha foto

Los que me conocen, saben quien soy...