AMIGOS DE PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO

domingo, 1 de agosto de 2010

A BARRAMUNDA - Lates calcarifer (Bloch, 1790)



FAMÍLIA: centropomídeos

LONGEVIDADE: 25 anos

PROFUNDIDADE: 0 - 40 m

COMPRIMENTO: 180 cm

PESO: 60 kg

DISTRIBUIÇÃO: regiões costeiras da Ásia e ilhas desde o Golfo Pérsico até à China, e à volta da metade sententrional da costa Australiana.



BIOLOGIA: a Barramunda ou Perca gigante, vive nos rios, enseadas e pântanos de mangais, desovando em estuários e águas costeiras. Não confundir com a Perca do Nilo (Lates nilotícus) o seu parente mais próximo.

Esta familía compreende cerca de 30 espécies. Alguns centropomídeos são exclusivamente marinhos, outros são marinhos mas podem deslocar-se até águas salobras e mesmo até rios; outros ainda vivem em rios e desovam em estuários salobros enquanto poucos permanecem apenas em água doce. As Barramundas são catádromas passam a maior parte do seu tempo de vida em água doce, emigrando para a água salgada apenas para reproduzir-se, são chamados peixes de fundo, visto que estão quase sempre junto a ele, os alevins podem encontrar-se em pequenos rios e ribeiros. Nascem hemafroditas e ao alcançar os 3-4 anos de idade passam a machos ou fêmeas. São perdadores oportunistas que apesar de serem bastante selectivos na sua alimentação não deixam escapar qualquer tipo de alimento que se aproxime às suas poderosas mandibulas. 

                                                           Cortesia de: J. Parkinson


ALIMENTAÇÃO: insectos, camarões, caranguejos, peixe, lagostas.

MÉTODOS DE PESCA: Spinning, Corrico, Carpfishing, à Mosca, Surfcasting.

O VIDEO: a captura de uma Baramunda de 30kg!!




                                          Aconselho as amostras pela desportividade.

RÉCORD IGFA: encontra-se em 37,850 kg capturada por David Powell no dia 23/9/1999 no lago Tinaroo em Austrália.

EDITOR

A minha foto

Los que me conocen, saben quien soy...