AMIGOS DE PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

O ROBALO AUSTRALIANO - Macquaria novemaculeata (Steindachner, 1866)


FAMÍLIA: moronídeos

LONGEVIDADE: 22 anos

PROFUNDIDADE: 0 - 20m

COMPRIMENTO: 60cm

PESO: 3,750kg


DISTRIBUIÇÃO: por todo o sudeste de Austrália e em particular em Queensland e Victoria.



BIOLOGIA: o robalo Australiano, é um mini predador, mas não por isso deixa de ser um valente contrincante. Vive em nos ríos costeiros, estuários e lagos do sudeste da Austrália. É das poucas espécies que desova no inverno, normalmente em estuários, os ovos eclodem ao fim de três dias e por volta dos três meses de idade os jovens peixes já se assemelham a pequenos adultos embora apresentem ligeiras barras verticais no dorso e nos flancos. A sua côr pode variar de um prateado a um verde escuro dependendo do habitat e da côr das águas onde viva. Perfere zonas com muita vegetação e de perferência com fundos de pedra ou grava. Como quase todo predador caça por emboscada e em distâncias curtas é uma autêntica flecha. Como peixe desportivo em Austrália encontra-se no top dos perferidos pelos pescadores, não só pela agressividade mas também pela beleza desta espécie. Da mesma forma que nos E.U.A se organizam campeonateos monstruosos para a pesca do Floridanus o mesmo acontece na Austrália com o robalo australiano.

                                                                        Cortesia de:                

ALIMENTAÇÃO: pequenos peixes, crustáceos, minhocas e insectos.

MÉTODOS DE PESCA: à mosca, spinning, feeder, corrico.

VIDEO: como se pesca o robalo Australiano com popper´s.




RECORD IGFA: encontra-se em 3,750 kg e foi capturado por Neil Schultz no dia 24/07/2005 no lago Wivenhoe, Queensland , Australia.


CURIOSIDADES: apesar de ser um peixe de água doce o robalo australiano desova em estuários, portanto possui a capacidade de viver pelo menos durante do tempo de desova em água salgada.

domingo, 18 de dezembro de 2011

A JAMANTA - Manta birostris (Walbaum, 1792)


FAMÍLIA: mobulídeos

LONGEVIDADE: 20 anos

PROFUNDIDADE: 0 - 120m

COMPRIMENTO: 910 cm

PESO: 3.000 kg

 DISTRIBUIÇÃO: práticamente global em àguas temperadas a tropicais, desde California até Nova Zelanda, passando por Japão, Perú, Egipto, Açores. 

       

 
BIOLOGIA: as jamantas ou raias-vampiro pertencem à família dos mobulídeos, que compreende cerca de uma dúzia de espécies. Variam em tamanho desde a manta Australiana (Mobula díabola), que mede cerca de 60 cm transversalmente até ao nosso personagem a Jamanta que é a maior de todas. Apesar do seu enorme tamanho, a jamanta é um peixe geralmente inofensivo que se alimenta de pequeos peixes e crustáceos que arrasta até à sua boca através das barbatanas cefálicas, o par de (chifres) que tem na sua cabeça. As jamantas vivem a uma profundidade média e à superficie e muitas vezes, dão saltos no ar talvez para se libertarem de parasitas ou simplesmente por diversão.
Perferem viver em fundos coralinos ou rochosos onde encontram a sua dieta com mais facilidade, no entanto podem ser encontradas práticamente en toda parte, proprocionando muitas vezes sustos colossais a mergulhadores, que nem nos seus melhores sonhos pensavam encontrar um espetáculo de essa dimensão.
Como peixe desportivo é um verdadeiro colosso só ao alcance de alguns, quando são mais pequenas podem ser capturas a surfcasting e já com maior tamanho ao corrico, são capturas difíceis e muito perigosas, devido ao enorme tamanho que normalmente possuen, especialmente no momento de retirar o anzol para poder libertar tão magnífico oponente. Manusear uma jamanta não é tarefa fácil, e normalmente o pescador perfere cortar a linha quando a têm junto ao barco, para assim evitar qualquer risco.



Esta é uma imagem de 1934, hoje em dia felizmente já não se podem matar estes magnificos animais pois estão protegidos por lei.



ALIMENTAÇÃO: pequenos peixes e crustáceos.

MÉTODOS DE PESCA: surfcasting, corrico.

VIDEO: depois de um combate de 2h30 minutos o a jamanta partiu a linha !!!




CURIOSIDADES: a Jamanta repruduz-se somente uma vez a cada dois anos, e têm apenas uma cria.  A pequena jamanta nasce já com cerca de 10kg e medindo cerca de 1m.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

O PEIXE AGULHA - Belone belone (Linnaeus 1761)


FAMILIA: belonídeos

LONGEVIDADE: 17 anos

PROFUNDIDADE: 0 - 5m

COMPRIMENTO: 1m

PESO: 1,480kg


DISTRIBUIÇÃO: Oceano Atlântico, Mar Mediterrâneo e Mar negro.


 
BIOLOGIA: esta espécie muito comun na costa Portuguesa assim como em muitos países do mundo, normalmente considerada como (peixe de segunda) é um digno adversário para qualquer pescador desportivo e em especial para noveles que desejem sentir a emoção de uma luta considerável na captura de um predador. Pode ser considerado um peixe de superfície visto que grande parte da sua acção têm a superfície como zona predominante, têm o corpo alongado e comprimido com escamas pequenas que se soltam com muita facilidade e se aderem às nossas mãos como verdadeiras lapas. O dorso é de côr esverdeado ou azulado e o ventre branco prateado, as maxilas são alongadas em forma de bico e a inferior é um pouco mais pequena que a superior, os dentes percorrem este "bico" de forma inregular. É um predador muito rápido e voraz que se alimenta de pequenas presas tais como o peixe-rei, desloca-se normalmente aos pares para caçar e entendem-se perfeitamente na sua estratégia para capturar qualquer presa. Desloca-se muitas vezes com cardumes de cavalas o qual é um aliciante para a captura deste perdador. Perfere os dias sem vento e água calma. A maturidade sexual é atingida com a idade de 5/6 anos. Na época reprodutora entre março e junho a fêmea coloca vários fios de ovos, entre 60/80 em algas ou outros objectos fultuantes e a sua eclosão dá-se ao fim de semanas. A luta do peixe agulha é muito enérgica e bastante normal que nos sorpreenda com saltos e cabriolas fora de água na tentativa de livar-se do anzol. Um peixe divertido e para os apreciadores da sua carne um verdadeiro manjar.

                                                                           Cortesia de:



ALIMENTAÇÃO: pequenos peixes e crustáceos que captura na superfície.

MÉTODOS DE PESCA: à bóia, corrico, spinning, surfcasting com montagens especiais para esta espécie.

VIDEO: a captura de um peixe agulha a spinning com colher rotativa.



RECORD IGFA: encontra-se em 1,480kg capturado no dia 24/08/2004 por Nicholas Reiner em Cape May Reef, New Jersey, USA.

EDITOR

A minha foto

Los que me conocen, saben quien soy...