AMIGOS DE PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

O JOLTHEAD Calamus bajonado (Bloch & Schneider, 1801)



FAMÍLIA: esparídeos

LONGEVIDADE:

PROFUNDIDADE: 0 - 200m

COMPRIMENTO: 76cm

PESO: 10,600kg

DISTRIBUIÇÃO: desde Nova Inglaterra até às Bremudas e Brasil.



BIOLOGIA: esta espécie deve o seu nome à particular forma que têm de conseguir alimento, a técnica utilizada pelo Jolthead é a de sacudir a cabeça para conseguir arrancar os moluscos da rocha. O seu corpo é de um amarelo prateado metálico com tonalidades azuladas, possui uma linha azul por debaixo de cada olho e uma mancha cor de laranja em cada canto da boca. Perfere fundos mistos de areia e rocha ou coralinos, mas com um denominador común, a existência de algas. Os adultos são normalmente solitários, e somente formam casal na época de procriação. Peixe combativo como poucos faz lembrar muitos vezes um pargo devido à forma como se defende, com rápidas corridas para o fundo e um torrente de cabeçadas.

                                                                  Cortesia de:



ALIMENTAÇÃO: moluscos, anélidos.

MÉTODOS DE PESCA: pesca embarcada, surfcasting,

VIDEO: um video deste maravilhoso peixe no seu habitat.



RECORD IGFA: encontra-se em 10.540kg capturado no dia 11 março de 1990 por Harm Wilder na praia da Madeira, Flórida, USA.

CURIOSIDADES: a carne do Jolthead é muito apetitosa mas pode provocar ciguatera.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

O ATUM VOADOR Thunnus alalunga (Bonnaterre, 1788)



FAMÍLIA: escombrídeos

LONGEVIDADE: 9 anos

PROFUNDIDADE: 0 - 600m

COMPRIMENTO: 140cm

PESO: 43kg


DISTRIBUIÇÃO: global.



BIOLOGIA: também conhecido como atum de barbatanas largas o atum voador ou albacore, é uma máquina perfeita. Devido às suas barbatanas peitorais, que se estendem até ultrapassar o início da barbatana anal, este peixe é uma autêntica flecha. Estas barbatanas ajudam a destingui-lo de outras espécies de atum tais como o atum rabilo ou o azul. Um cosmopolita em todas as àguas tropicais, temperadas e até no Mediterrâneo, adora mergulhar a grandes profundidades, normalmente para alimentar-se de lulas, o seu petisco favorito. Em zonas onde se encontrem grandes quantidades de sargaços é muito provável encontrar grandes concentrações desta espécie, também têm o costume de seguir e agrupar-se debaixo de grandes objectos que se encontrem à deriva. Normalmente as maiores concentrações desta espécie têm lugar no chamado tremoclima (profundidade subaquática na qual a temperatura caí em picado). Alcançam a maturidade sexual com cerca de 90cm, os seus ovos são muito apreciados no mercado e chegam a atingir preços considerados abusivos. Na sua pesca utiliza-se tanto o isco vivo como as amostras, a tainha, a anchova ou a sardinha são alguns dos iscos mais utilizados pelos profissionais que se dedicam à sua captura. O atum voador é provávelmente um dos peixes mais combativos das nossas àguas, um lutador incansável que deixará esgotado qualquer pescador.


                                                                       Cortesia de:




ALIMENTAÇÃO: peixes, crustáceos e lulas.

MÉTODOS DE PESCA: corrico, spinning, jigging.

VIDEO:  um pequeno video da captura de um atum voador ou albacore.



RECORD IGFA: encontra-se em 39,970kg capturado por Sigfried Dickemann no dia 19 de Novembro de 1977 na ilha de Gran Canaria, España. 

domingo, 10 de fevereiro de 2013

GORGEOUS SWALLOWTAIL - Meganthias natalensis (Fowler, 1925)


FAMÍLIA: serranídeos

LONGEVIDADE:

PROFUNDIDADE: 0 - 183m

COMPRIMENTO: 50cm

PESO: 10kg


DISTRIBUIÇÃO: oeste do Oceano Índico, desde Àfrica do Sul até Madagascar e provávelmente Moçambique.




BIOLOGIA: parece um peixe de aquário gigante, porém este maravilhoso ser é um serranídeo, da mesma família que o tão famoso mero. Com tal é hemafrodita (possui a capacidade de alterar o seu sexo de femenino a masculino dependendo da necessidade). Apesar da sua beleza indescrítivel é um predador incansável, e muito rápido. Perfere fundos de rocha ou coral com bastante vegetação, com um comportamento pouco gregário a não ser na época do acasalamento em que se podem agrupar vários individuos. Adaptado a grandes profundidades as suas capturas não são frequentes, e é uma verdadeira alegria para o afortunado que têm a sorte de conseguir uma. Não só pela sua beleza mas também pela magnifica carne que possuí esta espécie.


                                                                        Cortesia de:


ALIMENTAÇÃO: peixes, crustáceos.

MÉTODOS DE PESCA: jigging, pesca embarcada.

RECORD IGFA: não existe record actual.

EDITOR

A minha foto

Los que me conocen, saben quien soy...