AMIGOS DE PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO

segunda-feira, 12 de abril de 2010

O ALBURNO - Alburnus alburnus


FAMÍLIA: ciprinídeos

LONGEVIDADE: ?

PROFUNDIDADE: 0 - 20m

COMPRIMENTO: 20 cm

PESO: 100 gr

DISTRIBUIÇÃO: Global desde que sejam àguas temperadas.

BIOLOGIA: a sua principal caracteristica é obviamente o tamanho, é um peixe pequeno mas extremadamente popular, principalmente entre os profissionais e aficionados da pesca de competição em água doce, principalmente nas modalidades de pesca à Francesa ou Inglesa, existem duas espécies de Alburnos. O Alburno comum (Alburnus alburnus) e o Alburno prateado ( Aspius spirlinus bipunctatus). O alburno comum é uma espécie bastante frequente nas nossas águas, possui um corpo delgado de côr prateada com o lombo de côr verde ou azul. Entre os meses de Maio a Junho dá-se a época de reprodução e o alburno deposita os seus infímos ovos em plantas perto da margem dando lugar a sua eclosão ao final de 48 horas. São peixes que devido ao seu reduzido tamanho se deslocam em imensos cardumes, para sua protecção. Com o aumento da temperatura sobe à superficie para alimentar-se de qualquer tipo de insecto que cai na àgua. Embora seja da familia dos ciprinideos é incrivelmente voraz o qual facilita bastante a sua captura.

 O alburno prateado é parecido ao comum, salvo a diferença de que prefere águas mais vivas e a sua côr é mais escura e possui uma fila de pontos negros que vai desde a cabeça até á cauda.

A sua intrudução em muitos países, foi uma bendição para espécies predadoras como por exemplo o Achigã, o Lúcio ou o Lúcio-perca, pois em pouco tempo começaram a fazer parte favorita da sua dieta. Devido à facilidade com que se reproduzem em poucos anos colonizaram a maior parte das barragens e lagos existentes assim como rios, devido ao alto poder de adaptação que têm esta espécie. A sua colonização deve-se em grande parte ás aves que levando nas suas patas esses infímos ovos transportando uma nova geração para outras águas por elas frequentadas.


ALIMENTAÇÃO: asticot, vert de vasse, pikes (uma espécie de asticot mais pequeno) milhoca da terra.

MÉTODOS DE PESCA: á Francesa, á Inglesa, ao Coup.(ou com umas canas especialmente desenhadas para esta espécie que se chamam Pardilheiras).

O VIDEO: pescando alburnos no embalse de Guajaraz.



CURIOSIDADES: a sua pesca é sofisticada e técnica, pois ao ser um peixe com dimensões reduzidas, para conseguir uma boa classificação devemos contar com um minimo de 100 ou mais capturas. É um verdadeiro gozo ver a profissionais do sector que parecem verdadeiras máquinas automáticas nos seus movimentos na captura destes diminutos ciprinideos, pois a sua técnica é tão extrema que parece que estão sempre a capturar o mesmo peixe, tal é a rapidez que possuem em fisgar captura pós captura durante horas sem romper o ritmo e conseguindo que o cardume permaneça no seu posto de pesca através de habilidosas bolinhas de engodo que explodem no contacto com a água provocando nuvens que evitam que o cardume se disperse.



                                                                CAPTURA & SUELTA

quinta-feira, 8 de abril de 2010

O SALVELINO LACUSTRE - Salvelinus namaycush (Walbaum, 1792)



FAMÍLIA: salmonídeos

LONGEVIDADE: 50 anos

PROFUNDIDADE: 50 m

COMPRIMENTO: 150 cm

PESO: 45 kg


DISTRIBUIÇÃO: desde o Alaska, passando pelo Canadá, até Nova Inglaterra; introduzido na parte ocidental dos Estados Unidos, América do Sul, Europa e Nova Zelândia.


BIOLOGIA: a diferença mais evidente entre o salvelino ( salmonídeo do género Salvelinus) e o salmão e a truta ( dos géneros Salmo e Oncorhynchus) reside na sua coloração: o salvelino possui marcas claras sobre um fundo mais escuro; o salmão e a truta apresentam marcas escuras sobre um fundo mais claro. O salvelino alimenta-se de invertebrados e de pequenos peixes. Todas as espécies deste género são naturais das águas frias das regiões setentrionais do Hemisfério Norte e constituem presas excelentes para os pescadores. O salvelino lacustre foi intruduzido com imenso éxito em muitos paises. O veloz salvelino lacustre é um predador agressivo que se encontra em lagos e ribeiros ( tanto superficiais como profundos). Possui um corpo relativamente esguio e hidrodinâmico, com uma cauda profundamente bifurcada. O seu crecimento é relativamente rápido se o comparamos com a truta ou com o salmão, normalmente é um individuo solitário, principalmente os adultos, embora na sua juventude formem pequenos cardumes.

                                                           Cortesia de John Geiger




ALIMENTAÇÃO: insectos, milhoca da terra, camarão, peixe e amostras.


MÉTODOS DE PESCA: Spinning, Corrico, á mosca.


                            ACONSELHO AS AMOSTRAS PELA DESPORTIVIDADE.


RECORD IGFA: encontra-se em 32,650 kg capturado por Lloyd Bull no Great Bear Lake Northwest territories Canadá.

EDITOR

A minha foto

Los que me conocen, saben quien soy...