AMIGOS DE PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO

sábado, 30 de outubro de 2010

O TUBARÃO BRANCO - Carchorodon carcharias


 
                                                                     
FAMILIA: seláceos

LONGEVIDADE: 36

PROFUNDIDADE: 0 - 500 m

COMPRIMENTO: 6 m

PESO: 1000 kg



DISTRIBUIÇÃO: águas temperadas e tropicais de todo o mundo.



BIOLOGIA: 350 milhões de anos, origen conhecida da sua existência, um mito sem dúvida, este magnifico peixe também conhecido como tubarão assasino ou de São Tomé, é famoso por atacar banhistas, mergulhadores e até mesmo barcos. Mas tem sido perseguido de forma tão impiedosa que agora é ele que se encontra em perigo de extinção. É sobretudo um peixe do oceano profundo, embora por vezes entre em águas superficiais em busca de alimento.

 Uma máquina perfeita, cada milímetro do seu corpo foi concebido para caçar, para mim a parte mais espetacular é sem dúvida a sua boca, os dentes estão constantemente a partir-se e a cair para poderem ser substituídos por filas inteiras que crescem por detrás deles nas gengivas, estes dentes são em forma de serra e podem medir até 7,6 cm. Com uma mandibula que pode exercer a força de 3000 kg por centimetro quadrado é quase sobrenatural. Alguém que sobreviveu aos dinossauros têm de ser especial. Pussui a capacidade de detectar pequenas correntes eletromagnéticas o que utiliza para detectar as suas presas, para além da capacidade de cheirar o sangue a km de distância, além disso é capaz de detectar sons de baixa frequência. A sua perfeição é tão óbvia que dexou de evoluir há 20 milhões de anos e continua a ser o maior depredador da cadeia alimenticia dos oceanos.

                                                                        Cortesia de:


 

ALIMENTAÇÃO: peixe, marisco, lulas,  tartarugas, focas, leões marinhos e praticamente tudo o que lhe entre pela boca.



MÉTODOS DE PESCA: corrico, à deriva, Spinning, Mosca.



                        ACONSELHO AS AMOSTRAS PELA DESPORTIVIDADE.


RÉCORD IGFA: encontra-se em 1,208,30 kg capturado por Alfred Dean no sul de Ceduna, Austrália no dia 21/04/1959.

O CACHORRO - Bodianus unimaculatus


 

FAMÍLIA: labrídeos

LONGEVIDADE: ?

PROFUNDIDADE: 0 - 70 m

COMPRIMENTO: 50 cm

PESO: 10 kg


DISTRIBUIÇÃO: Austrália (do sul de Queensland até Victória) e Nova Zelanda, também existem importantes populações no Atlântico.


BIOLOGIA: a familia dos labrídeos compreende mais de 400 espécies distribuídas por muitas águas costeiras tropicais e temperadas. O tamanho dos bodiões varia entre os 10 cm das espécies mais pequenas aos 2mts do bodião de Maori (Cheilinus undulatus) sobre o qual já escrevi anteriormente. Habitante de zonas rochosas e coralinas ricas em vegetação é uma espécie com poucos "fans" na pesca desportiva, no entanto este bellissímo peixe possui uma das carnes mais saborosas do reino aquático, para além da espetacular luta que oferece. Normalmente o tamanho das capturas realizadas desta espécie é de reduzido tamanho, pois as capturas mais habituais são feitas desde costa na modalidade de Surfcasting.

                                                                   Cortesia de:


ALIMENTAÇÃO: minhocas, caranguejos, moluscos, crustáceos.


MÉTODOS DE PESCA: Jigging, Pesca embarcada, Spinning, Surfcasting.


                               ACONSELHO AS AMOSTRAS PELA DESPORTIVIDADE.


RECORD IGFA: não existe record para esta espécie.

sábado, 16 de outubro de 2010

O SARGO VEADO - Diplodus cervinus cervinus


FAMÍLIA: espárídeos

LONGEVIDADE: ?

PROFUNDIDADE: 0 - 300 m

COMPRIMENTO: 50 cm

PESO: 3,950 kg


DISTRIBUIÇÃO: Oceano Atlântico e Mediterrâneo.


BIOLOGIA: este magnifico animal  é sem dúvida a jóia da coroa dos espáridos, durante a sua jventude parece um peixinho de aquário, belo e indefeso. Mas durante a sua juventude, demonstra o potencial que têm como peixe desportivo, uma autêntica máquina.
Com um corpo oval, como a maioria dos sargos e um perfil ligeiramente côncavo , boca pequena e lábios grossos. O seu rasgo fisico mais transcedental são sem dúvida as franjas transversais que adornam o seu corpo, normalmente são 4-5 embora possa haver excepções.

O seu habitat normal são as praias com abundância de zonas rochosas,  embora também os encontremos em praias de areia. Quando jovem forma pequenos cardumes, os adultos preferem a solidão, possuidores como a maioria dos sargos de uma magnifica dentadura capaz de partir com facilidade o mais duro mexilhão, um dos seus petiscos favoritos. Claro está que com uma dieta como esta a sua carne é simplesmente deliciosa.

                                                                      Cortesia de:

ALIMENTAÇÃO: moluscos, crustáceos, milhocas etc.

O VIDEO: aqui podemos apreciar a captura de um récord de sargo veado pelo já famoso João Pardal.




MÉTODOS DE PESCA: Surfcasting, á bóia, pesca embarcada.

RÉCORD IGFA: encontra-se em 3,950 kg capturado por João Pardal no dia 04/02/2007 em Vila Real de Santo António, Algarve, Portugal.

                                                       HOMENAGEM AOS AMIGOS


EDITOR

A minha foto

Los que me conocen, saben quien soy...