AMIGOS DE PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO

sábado, 8 de junho de 2019

O JUNDIÁ - Leiarius marmoratus (Gill, 1870)


FAMILÍA: pilomídeos. 

LONGEVIDADE: ?

PROFUNDIDADE: 0 - 50 metros.

COMPRIMENTO: 100 cêntimetros. 

PESO: 10 quilos. 

DISTRIBUIÇÃO: exclusivo da bacia Amazônica, relativamente abundante na sub-bacia de Teles Pires e Juruena. 
BIOLOGIA: o jundiá é um peixe de couro, que têm a particularidade de possuir uma força descomunal para o tamanho que alcança. O que leva muitas vezes ao pescador a acreditar que têm um colosso na ponta da cana e no fim sente-se decepcionado ao verificar o tamanho da captura. Este é o principal aliciante na captura de este peixe. A luta extraordinária que dá ao ser fisgado. A espécie têm uma côr castanha com manchas pretas de forma circular semelhante ao desenho da onça, razão pela qual também é conhecido como peixe-onça. A barbatana caudal é bifurcada e talvez seja esta a razão da extraordinária força que desempenha durante a luta. A sua actividade cresce com as horas crepusculares e durante o dia normalmente está escondido entre troncos ou pedras, colado ao fundo. Otra particularidade do jundiá que será devida à sua alimentação, faz com que a sua carne tenha um sabor e uma textura muito parecida à da lagosta. Habita em zonas com lodo e prefere poças profundas nas quais embosca a suas presas, durante a fase juvenil forma grandes cardumes que vivem nas margens. Como quase todos os peixes gato a sua actividade aumenta durante as horas crepusculares e principalmente durante a noite. 

ALIMENTAÇÃO: onívoro, a base da sua dieta são os insectos, peixes e matéria vegetal. 

MÉTODOS DE PESCA: ao fundo, à bóia. 
RÉCORD IGFA ALL TACKLE: encontra-se em 13,010 quilos e foi capturado por Russel Jensen no dia 2 de Fevereiro de 2009 no rio Travessão, Amazonas, Brasil. 

                                                   HOMENAGEM AOS AMIG@S


Sem comentários:

Enviar um comentário

Agradeço todos os comentarios que sejam feitos sobre PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO, sempre que os mesmos tragam ideias positivas e constituam uma mais valia ao blog.

Arquivo do blogue