AMIGOS DE PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

O LÍRIO - Seriola dumerili




FAMÍLIA: carangídeos

PROFUNDIDADE: 0 - 360 m

LONGEVIDADE: 17 anos

COMPRIMENTO: 190 cm

PESO: 80 kg


DISTRIBUIÇÃO: global (sempre que sejam águas temperadas ou mornas).

 

 
BIOLOGIA: este peixe está amplamente distribuído pelas águas temperadas e é o maior dos lírios do Atlântico. A sua coloração geral é prateada e possui frequentemente uma larga risca amarela ou cor de cobre ao longo de cada um dos flancos. As barras escuras que partem da mandíbula superior e atravessam os olhos encontram-se no local onde começa a barbatana dorsal, formando um V invertido.
Na sua juventude formam cardumes numerosos que utilizam qualquer tipo de plataforma marinha ou artificial para ocultar-se e dar caça às suas presas. Aproximam-se de zonas costeiras em que predominem recifes, rochas ou qualquer outro tipo de estrutura que albergue possíveis presas.
Alimentam-se normalmente de pequenos invertebrados, peixes e lulas. Excelente caçador que não perdoa e ataca as vezes necessárias para atingir o seu objectivo. Ao atingir o estado adulto, desloca-se para águas mais profundas onde procura zonas rochosas e montanhas submarinas no alto mar. Também se encontra junto a estruturas artificiais tais como plataformas petrolíferas, bóias, etc.
Durante a época de reprodução que se dá na Primavera, aproxima-se da costa onde costuma ser presa de caçadores submarinos devido à sua curiosidade.

Como peixe desportivo o adjectivo para o definir seria "brutal". Parar um lirio nas suas primeiras corridas não é tarefa fácil e diria mesmo que praticamente impossível. Os primeiro minutos de luta são duríssimos visto que é um peixe que para além de possuir uma força tremenda, utiliza com mestria a astúcia, cosendo-se a qualquer rocha ou obstáculo que encontre para cortar a linha o que muitas vezes consegue. Praticamente a totalidade do combate dá-se junto ao fundo o que em grande medida lhe facilita a tarefa de cortar a linha. Como todos os carangídeos, a sua carne é excelente tomando as devidas medidas pois pode causar "ciguatera" um aflitivo tipo de envenenamento alimentar que pode ser fatal. Em outros países é conhecido também pelos nomes de Peixe limão, Serviola ou Greater Amberjack.                      
Os seus parentes mais próximos são a Seriola rivoliana, a Seriola lalandi, e a Seriola fasciata que habitam o Atlântico Ocidental  desde a Carolina do Norte até à Argentina, e no Atlântico Oriental desde a Madeira até à África do Sul.

                                                                      Cortesia de:


ALIMENTAÇÃO: lulas, chocos, peixe-agulha e amostras.

MÉTODOS DE PESCA: ao corrico, à deriva, jigging, spinning, surfcasting.

O VIDEO: a captura de um lírio.


                           ACONSELHO AS AMOSTRAS PELA DESPORTIVIDADE !!

RECORD IGFA: encontra-se em 70.590 kg capturado por Joseph Dawson no dia 07/06/1981 em Challenger Bank, Bermuda.


                                                         HOMENAGEM AOS AMIGOS


4 comentários:

  1. JLOPES:

    Coloquei no meu BLOG uma foto do "PEZ LIMON" muito frequente por lá (MAR DEL PLATA).
    É o mesmo LÍRIO ?...
    Grande Abraço!
    FELIZ 2010!

    SBersano (Veiopipoqueiro).

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida uma das tuas capturas mais belas.

    ResponderEliminar
  3. Foi pescado na Madeira um Lirio com 76 Kg no passado dia 7 de Maio de 2011.

    ResponderEliminar
  4. Obrigado pela informaçao, apesar de nao se identificar, suponho que a informaçao é pelo record Igfa, mas se esse peixe nao estiver homologado, fica para lembrança, o que infelizmente acontece muitas vezes.

    ResponderEliminar

Agradeço todos os comentarios que sejam feitos sobre PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO, sempre que os mesmos tragam ideias positivas e constituam uma mais valia ao blog.

EDITOR

A minha foto

Los que me conocen, saben quien soy...