AMIGOS DE PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

O SALMÃO REAL - Oncorhynchus tshwytscha

 
FAMILIA : salmonideos

LONGEVIDADE: 9 anos


PROFUNDIDADE: 0 - 375 m

COMPRIMENTO: 150 cm

PESO: 60 kg


DISTRIBUIÇÃO:  Oceano Pacifico desde a Baia de Monterey até Califórnia, Alaska, Sibéria, Japão e Àsía.


BIOLOGIA: o Salmão Real ou Chinook, como é normalmente mais conhecido é um peixe anádromo (considera-se assim aos peixes que vivem num habitat completamente adverso aquele donde realizam a desova para uma futura generação), este é o caso do Chinook, que vive grande parte da sua vida no mar, porém na época da desova sobe o rio no qual nasceu para dar lugar a uma nova generação. A sua coloração no lomo é azul verdosa com flancos prateados e ventre branco, possui várias pintas negras que lhe cobrem a totalidade do dorso e a sua boca é cinzento escuro, porém esta cor desaparece na época da procriação, altura em que adquere uma cor avermelhada ou rosada a qual lhe proprociona o famoso nome de "salmão", esta espécie de salmão em concreto é a maior da familia dos salmonideos, e tem a praticularidade de que se "transforma" durante a época de procriação. Esta transformação é mais notável nos machos, a sua boca arqueia-se formando um espécie de "bico" o que lhe dá uma "expressão" muito mais feroz.

Como a maioria dos salmões não se alimenta na sua subida para desovar, mas conta com reservas de energia que o sustentarão durante a sua viagem,  o consumo desta energia vai-lhe provocar uma mudança de pigmentação transformando as suas escamas prateadas na cor salmão que tanto nos atrai devido ao consumo da gordura acumulada para tão grande viagem. Casos como o do Salmão Real que por norma geral desova no lago Teslín em Yukon, chega a subir  3, 860km entre os rios Yukon e Teslín para lá chegar.

Como peixe desportivo é sem dúvida um "rei", pois pertence ao sonho de todo pescador capturar um. Tarefa bastante difícil em grande parte devido ao facto de que não se alimenta na sua subida o que vem a ser mais um "valor" sumado há dificuldade da sua captura.

                                                             Cortesia de: C. Scott



ALIMENTAÇÃO: camarão, minhoca da terra, peixes do seu hábitat como o arenque ou a sardinha.

MÉTODOS DE PESCAà mosca, à boia, à chumbadinha, ao fundo, spinning, corrico.

O VIDEO: no coments.





                                  ACONSELHO AS AMOSTRAS PELA DESPORTIVIDADE.

RÉCORD IGFA: encontra-se em 44,110 kg capturado por Les Andreson no dia 17/05/1985 no rio Kenai no Alaska, U.S.A.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Agradeço todos os comentarios que sejam feitos sobre PEIXES DESPORTIVOS DO MUNDO, sempre que os mesmos tragam ideias positivas e constituam uma mais valia ao blog.

EDITOR

A minha foto

Los que me conocen, saben quien soy...

Arquivo do blogue